SABÃO DA COSTA

Posted by Gunfaremim on 23 de maio de 2014

 

Manteiga de karité (shea butter)

O sabão da costa é amplamente utilizado pelas comunidades de Candomblé, onde também recebe o nome de osé dundun (sabão preto, em iorubá). Nessas casas, costuma ser utilizado principalmente com função ritualística, embora também possa exercer um papel terapêutico e cosmético.

 

 

Segundo Gilberto Freyre, em sua obra “Casa Grande e Senzala” o sabão da costa começou a ser comercializado nas ruas do Rio de Janeiro logo após o fim da escravidão no país. Durante muito tempo sua comercialização se fazia através da importação principalmente da Nigéria, Togo e República de Benim. Atualmente, já é produzido no Brasil, sendo inclusive o nome “sabão da costa” registrado e patenteado.

 

 

Baphia nitida - Pó de osun

 

Segundo a tradição iorubá, sua utilização já atravessa séculos, sendo que a sua composição original era puramente orgânica, sem adição de conservantes, corantes ou outras substâncias similares. Hoje em dia, já existem produtos sendo vendidos no mercado com diferentes composições químicas, onde até soda caustica, em diferentes concentrações, é acrescido ao produto.

 

Flor de Baphia nitida (árvore de onde é extraído o osun)

 

 

 

Baphia nitida

 

 

Algumas formulações incluem ingredientes importantes, como os óleos de coco, de palma e de palmiste. Com relação a esses dois últimos ingredientes, cabe ressaltar que os mesmos derivam da palmeira do dendezeiro (Elaeis guineensis). O óleo de palma é extraído da prensagem do fruto (da polpa) do dendê, possuindo uma coloração e cheiro acentuados. Já o óleo de palmiste é obtido da amêndoa/ caroço (semente) de dendê, sendo transparente e praticamente sem cheiro.

 

 

 

Fruto do dendezeiro

Outro elemento importante dentro dos cultos afro e que também pode estar presente na composição do sabão da costa é o osùn, também chamado de pó de ierosun. Esse pó, muito apreciado no culto de Ifá pelos Babalawos pode ser extraído de duas árvores distintas: a Baphia nitida que tem uma cor vermelha e Pterocarpus osun que tem uma cor amarela, ambas recebem a denominação de osun pelos nigerianos.

 

 

De igual importância encontramos o karité, espécie de gordura vegetal extraída da árvore Vitellaria paradoxa. Essa árvore é tida como sagrada para diversos povos africanos. No Brasil, é amplamente utilizado para envolver os okutás (pedras sagradas) dos orixás, em especial dos orixás funfun (ligados a criação do mundo e dos homens). Devido sua importância ritualística costuma ser chamada por diversos nomes, como banha de ori, banha de Oxalá ou limo da costa.

 

 

Pterocarpus osun -Arvore do osun

 

Em termos ritualísticos o sabão da costa é considerado fundamental em diversos rituais, como na iniciação e no osé (limpeza) dos assentamentos (igbá) dos orixás, inkicies e voduns. Entretanto, alguns sacerdotes preferem utiliza-lo com certa cautela, tendo como principal argumento que o mesmo pode afastar o orixá do iniciado, devido a sua formulação que nem sempre é conhecida. Nesses casos, o mesmo seria substituído pelo sabão de coco.

 

É interessante observarmos que o sabão da costa pode conter dois tipos de óleos tidos como ewó (interdito) para alguns iniciados: o dendê , extraído da polpa do fruto do dendezeiro, e o adin, extraído da semente do dendê. Esses dois elementos são considerados quizilas para os iniciados de Oxalá e Exú, respectivamente.

 

OBS: É prática comum entre os sacerdotes dos terreiros a utilização do sabão da costa associado a diversos elementos como efun, pós variados e folhas específicas. Isso faz com que as formulações ganhem um caráter pessoal e que se aproxime do odu (e/ou) do orixá daquele que irá utilizá-lo.

TEXTO ESCRITO POR JONATAS GUNFAREMIM

5 Responses to SABÃO DA COSTA

  1. Fernando D'Osogiyan

    olá Irmão,

    Gostaria de reproduzir seu post sobre o Sabão da Costa no meu Blog ” O Mundo dos Orixás” -candombléWordPress, com o devido crédito.

    Segue meu email pessoal para quaisquer considerações: Fernando.culuchi@gmail.com

    Mò júbà

    Àwúre

    Fernando D’Osogiyan

    • Gunfaremim

      Olá meu irmão,
      Fique a vontade para reproduzir o post. Agradeço pela gentileza do pedido. Estamos juntos nessa luta. Motumba, motumba axé

  2. manoel

    Gostaria que apresenta-se uma postagem onde fosse ensinado a elaboração do sabão da costa.

  3. Sara

    Gostaria de receber osabão da costa. Como posso fazer?

    • Gunfaremim

      Infelizmente não comercializo o sabão da costa, mas acredito que você pode encontra-lo nas principais lojas de artigos religiosos de matriz africana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>