Mãe Stella de Oxóssi- “O que as folhas cantam (para quem canta folha)”

Posted by Gunfaremim on 29 de julho de 2016

 

O livro

 

Fonte: http://mundoafro.atarde.uol.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Mae-Stella-6-editada-300x261.jpg

O que as Folhas Cantam (para quem canta folha): O preconceito, sobre qualquer tema só pode ser minimizado através do conhecimento. É com este principal objetivo que Mãe Stella de Oxossi lança este livro revelando o saber filosófico e religioso do povo de candomblé.

A obra revela a sabedoria contida em mais de sessenta cânticos da língua yorubá, através da tradução para o português. O livro, que tem 272 páginas, é de fácil compreensão, pois além de conter ilustrações de todas as folhas, tem para cada uma delas o nome científico, popular e yorubá.

Osanyin é o orixá das plantas. As folhas, assim como toda natureza, têm para o candomblé uma importância fundamental, são fonte de ensinamento e de cura. Mãe Stella conta, através de cantos e mitos, sobre a beleza e a força do culto às folhas e o cotidiano do terreiro do Ilê Afonjá.

Fonte: http://g1.globo.com/bahia/noticia/2014/09/mae-stella-de-oxossi-lanca-livro-e-reinaugura-biblioteca-em-salvador.html

 

 

 

 

Iyá Stella de Oxossi/ Fonte: Fonte da foto: http://mundoafro.atarde.uol.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Mae-Stella-6-editada-300x261.jpg

“Os rituais do candomblé são sempre envoltos em mistérios, porém nada é mais misterioso do que a própria vida.  Os véus que encobrem os mistérios vão sendo retirados gradativamente a depender da necessidade e da evolução da humanidade.

O livro o que as folhas cantam (para quem canta folha) revela a filosofia religiosa do ritual Sàsàn Yìn, o qual visa acordar o poder das folhas para que elas sirvam como remédio para o corpo, alma e espírito. Ele é composto por mais de sessenta cânticos na língua yorubá com suas respectivas traduções, além de vários mitos referentes aos orísa e plantas. A classificação científica de cada planta serve para que o leitor possa fazer substituições necessárias (e responsável), a depender da região que ele more. Visando facilitar ainda mais a compreensão do livro, existem três anexos através dos quais se pode identificar a correspondência entre o nome científico das plantas, seu nome na língua yorubá e a forma como é popularmente conhecida no terreiro Ilé Àse Opo Afonjá/Bahia. O vocabulário inserido no final do livro ajuda a despertar o interesse no estudo da língua yorubá, principalmente para adeptos do candomblé. Sem compreender o significado do que se fala e se canta fica muito mais difícil o aperfeiçoamento do indivíduo.

A Íyálorísa Mãe Stella de Òsósi inova sempre para estimular as pessoas a se renovarem constantemente.”

 

Editora: Ossos do Oficio

Participações: Maria Stella de Azevedo (autor), Graziela Domini Peixeto (autor), Adriana de Castro (revisor), Alessandra Paola Caramori (supervisor), Rose Vermelho (projeto gráfico), Rita Honotorico (coordenador), Cesário Francisco das Virgens (revisor) e Angela Maria Botelho Fonseca (revisor)

Edição: 1

Altura: 0 cm

Largura: 0 cm

Ano: 2014

ISBN: 9788568431009

Nº de Páginas: 272

 

Imagem de Amostra do You Tube

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>