Só quem soube respeitar Tempo sabe o valor que Ktembo tem..

Posted by Gunfaremim on 3 de março de 2011

Mãe Aninha (Obá Biyi)

Assisti a esse vídeo e não tive como deixar de postá-lo aqui. O mesmo foi realizado pelos membros do Ilé Asé Opo Afonjá para comemorar os Cem Anos de Iniciação (Ógorún Ódun Óbadéyi) de Mãe Agripina de Aganjú (Obá Deyi). A história dessa sacerdotiza se confunde com a história dessa casa centenária. Obá Deyi foi iniciada por Mãe Aninha (Obá Biyi), filha da Casa Branca do Engenho Velho e fundadora do Ilé Asé Opo Afonjá no Rio de Janeiro (1895) e em Salvador (1910). Mãe Aninha foi sucessora do Asé no Rio de Janeiro (Coelho da Rocha).

 

O que mais me chamou a atenção no vídeo é a forma com a qual os membros do axé se reportam a sua Matriarca. Observamos na fala de cada um muitos sentimentos: amor, carinho, respeito, gratidão, orgulho, saudade.. É impossível não se emocionar com os seus depoimentos e relatos. Tive que chorar.. Mas foram lágrimas de felicidade, de saber que essas senhoras existem. Que a memória de nossos ancestrais ainda é respeitada e louvada. É realmente reconfortante.

 

 

 

Digo isso, pois, hoje em dia, se percebe no discurso das pessoas muito descaso com relação aos mais velhos, aqueles que vieram bem antes de nós. Parece que tudo aquilo que eles construíram e deixaram para nós não tem valor. Às vezes me sinto errado no meio de tantos “certos”, que insistem em menosprezar o tempo e o conhecimento acumulado.. Como eu poderia com meus poucos anos de iniciado, me comparar a essas senhoras? O que diferencia um iyawo de um egbomí, é tudo a mesma coisa? Será que a chamada “educação de axé” não é mais necessária? Devemos deixá-la de lado?

Sua memória estara sempre entre nós..

Prefiro acreditar que não! Esse vídeo é uma das indicações que me levam a acreditar que estou no caminho certo.. O bailado de cada uma dessas senhoras (e senhores) saudando Obá Aganjú com tanta intensidade e veneração não deixa dúvida alguma. Cada um deles trás na alma e no coração a força acumulada ao longo de cada ano de trabalho na sua casa de santo. Cada pena retirada, cada noite mal dormida, cada obrigação paga, cada momento de aprendizagem, perdas, vitórias, alegrias, tristezas, enfim tudo aquilo que o Tempo nos proporciona. Digo sempre: Só quem soube respeitar Tempo sabe o valor que Ktembo tem..

A força do nosso Candomblé reside aí. Esse é o verdadeiro awo (segredo) que muita gente iniciada ainda não conseguiu descobrir, e talvez nunca descubra.. Infelizmente..

INFORMAÇÃO AOS LEITORES DO BLOG: É UMA GRANDE PENA, MAS O VÍDEO ACIMA REFERIDO FOI RETIRADO DO YOUTUBE.

5 Responses to Só quem soube respeitar Tempo sabe o valor que Ktembo tem..

  1. André Machado

    Ìbá è iyìn sa lorun
    Saudações aos ancestrais que estão no céu
    Won gbogbo aráalé asíwájú mi
    A todos os ancestrais da minha família
    Mo adúpé wúre ati èsú mòsu
    Eu agradeço pedindo abenção a essência do meu Criador!

    Àsé irmão!
    Santo bom; Obi! orogbo!
    E o mais lindo de tudo; Observe a simplicidade em tudo, inclusive nas vestes destas magníficas senhoras e dos senhores mais velhos e ogãs.
    Sua benção irmão.

  2. Vanessa

    Oi, Irmão, Amigo e Egbomí!

    Fico muito feliz e digo que sempre aprendo muito com você. Parabéns por suas palavras – sábias e sensatas!
    Obrigada por me ensinar a ter disciplina de asé.

    A sua benção, meu Irmão duas vezes! Espero que continue sempre firme na missão, não é a toa que Olorun nos colocou no mesmo caminho.

    bjs e parabéns MEU IRMÃO MAIS VELHO!!!

  3. Paulo Lima

    Prezado Irmão,
    quero parabenizá-lo pelo Site e, principalmente, lhe agradecer por suas palavras de carinho e respeito aos nossos queridos mais velhos do Àse Òpó Àfònjá. Sendo neto de Mãe Agripina, já que meu saudoso Pai, Reinaldo de Carvalho (Ayrá Dewé), foi um dos seus filhos de santo, também fiquei muito comovido e emocionado ao assistir esse vídeo.

    Meu Motumbá , e que Ogum continue lhe abençoando!
    Axé!!!

  4. Valk

    Boa tarde
    A quem interessar possa: este vídeo está postado no blog Ile Ase Omin, que aliás é tão maravilhoso quanto este.
    Parabéns

  5. Ronald Nazaré

    Pra quem ainda não viu, achei esse vídeo, que acredito ser a primeira parte do vídeo mencionado acima! Realmente muito emocionante, quanta história, quanta lição!!!
    https://www.youtube.com/watch?v=xWxfCSl8MWw

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>